UNESCO

Tradutor

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

A DURA REALIDADE QUE TEREMOS QUE ENFRENTAR


Os capitalistas do mundo fingem que estão preocupados com os recursos naturais, tais como o crude e o gás natural retirado os jazigos criados pelo núcleo da terra.

Há muito que se diga sobre estes recursos naturais que a nossa terra mãe nos dá, pois estes recursos naturais são como armazéns que fornecem ao próprio núcleo, um sistema de combustão próprio para manter o magma com a temperatura, necessária para o equilíbrio das temperaturas terrestres, também como a força magnética para podermos estar em sincronia e equilíbrio com as rotas dos planetas de nossa Via-Láctea.

A falta destes jazigos naturais irá fazer com que haja um desequilíbrio, nas formas naturais que temos das próprias estações do ano, e não só haverá um preço a pagar por isso. Porque quando a combustão natural do núcleo da terra deixar de existir o frio irá se sentir de uma forma terrível, e não haverá nada mais que um excesso de dióxido de carbono que não deixará entrar os raios solares na terra, desgraçando todo o tipo de culturas e a fome irá se instalar fortemente entre as populações mundiais, onde não haverá estufas feitas que posem remediar o erro cometido, por estes capitalistas que só querem a riqueza, pois de nada lhes irá servir nem tanto a seus descendente.

Deus do universo fez tudo muito bem feito, para que tudo fosse belo e com um equilíbrio que ensina se o homem a viver com dignidade e em  perfeita harmonia com a natureza, mas o capitalismo e a arrogância falou mais alto que a vontade de Deus, mas nem tudo esta perdido temos que lutar para que o pior não nos venha a acontecer.      

Mas o grande problema vem só das emissões de gazes dizem eles os poderosos capitalistas, tentando arrumar formas de diminuir as emissões de gazes para a atmosfera terrestre.

Pois estão se esquecendo de replantar árvores que são responsáveis pela limpeza do dióxido de carbono do ar que respiramos, e não só também as mesmas quebram os ventos fortes, e fornecem gotículas de agua que alimentão a terra para que os solos não fiquem ressecos, fora o alimento de muitas espécies de pássaros como também de lagartas e larvas necessárias para o equilíbrio das pragas do ecossistema das sociedades, embora também servem para o próprio equilíbrio de doenças.

O maior problema e que o povo mundial foi mal acostumado, sentindo se presos e obrigados a estes recursos naturais como viciados e já não sabem viver sem os mesmos.

Temos todos a obrigação de respeitar o mundo em que nos vivemos, e lembrar que ele não acaba em nos, mas que temos pela frente muitos descendentes que precisão do equilíbrio do mesmo para poderem viver com mais saúde e dignidade.

Podem até achar uma loucura de minha minha parte, mas digo vos que se cada um planta se uma Árvore por cada filhos e netos o mundo seria melhor, e não ficarmos á espera que os governantes do mundo resolvem o problema grave que estamos vivendo, e que será maior, com graves doenças para nossos descendentes num futuro próximo.

Peço a todos os leitores que pensem um pouco e tentam plantar árvores e mesmo em relação aos recursos naturais, para que haja um travão sobre as grandes empresas que nos obrigam a sermos consumistas natos sem recursos. 

Agradeço desde já a todos os leitores de eleição por Deus deste jornal.

O JORNALISTA E SACERDOTE CARLOS DIAS.

Sem comentários:

Enviar um comentário